Atenção

Preste atenção:
Não vou me comportar
Não vou me encaixar
Um eu dócil
Vira um eu fácil
de se agarrar
E uma vez em suas garras
[no que me permitem suas amarras]
Coisa simples de se manipular

Atenção, por favor:
Não vou me submeter
Ao seu querer
Ao seu mandar
O que você me aconselha a fazer
É um pedido gentil para eu morrer

Suas regras, eu rejeito
Quem sou não pode ser determinado
Meu corpo é terra livre
Projeto inacabado
Rebelar-se não é defeito
É tomar o que me foi negado
Autoafirmação é meu direito
Violência é querer-me calado

De novo, atenção:
Eu não vou esconder
Meus traços, meus passos,
minha história, minhas vitórias
Minha TRANSformação.
Vou TRANSitar pelo mundo
Vou TRANSgredir seus livros
Deixar TRANSparecer meus anseios
TRANStornar o seu padrão
E TRANSbordar, infinito

Quando você pensar
Que é suficiente
Que minha [r]existência é uma agressão
Eu te direi: Atenção
Escuta!
“Nosso nome é luta”

Anúncios