Diga Meu Nome e Eu Viverei

DMNEEV

Estou (me) devendo escrever sobre este livro da Lady Sybylla há tempos. Além dos textos do Momentum Saga, que eu amo, leio, releio e consulto sempre, a capitã tem ebooks publicados e esse foi o primeiro com o qual tive contato.

(e penso no dia em que a conheci pessoalmente e não conseguia lembrar do nome do livro pra comentar… coisas de gente tímida)

De cara, eu me surpreendi com a temática. Eu não me lembrava de ter lido algo sobre zumbis no MS (será que é pelo simples fato de eu não gostar do tema e sempre pular o assunto?) e não sabia o que esperar, obviamente. Fiquei com um puta receio, mas encarei a leitura…

…E NÃO ME ARREPENDI!

Vamos lá: a protagonista do livro é a Júlia, uma moça jovem e que segue uma rotina faculdade/casa e tem suas preocupações financeiras, já que é responsável pelo sustento da mãe e da avó. Num belo (belo?) dia, no caminho de volta para casa, ela se depara com uma São Paulo mais caótica do que o normal e tenta entender o que acontece, ao mesmo tempo em que precisa se manter viva.

As cenas são cheias de correria (afinal, tem uma galera infectada por uma doença desconhecida querendo devorar as pessoas), sem por isso perder a noção de humanidade. Júlia não se transforma numa heroína fodona que sabe resolver tudo magicamente. Ela tem que lutar para sobreviver numa realidade nova e nada amigável. Comete erros, sente medo e recebe ajuda.

Por que ler

Sem ser panfletária, Sybylla consegue fazer boas críticas ao machismo. Sua protagonista é crível porque precisa se adaptar à situação desconhecida, em que os “vilões” não são apenas quem querem atacá-la abertamente. Há também uma amostra de como a polícia [ironia] sabe [/ironia] como agir para defender a população.

Outro ponto incrível é que a história se passa em São Paulo. Ruas, avenidas e bairros são indicados, aumentando a tensão. Dá pra notar que Júlia anda pra caramba e, mesmo quem não conhece a cidade, pode ter uma ideia se olhar no Google Maps.

Só posso dizer que se eu gostei, mesmo sendo a pessoa que vira o olho pra história de zumbi, é um livro mais do recomendado.

Anúncios