Deslizes, avisos e escrever, escrever é o melhor para poder crescer

Novembro chegou com uma trilha sonora chuvosa e eu quase escorreguei no piso molhado da minha própria cabeça. É, surgiram várias ideias e, na tentativa de deixar o blog mais “pessoal”, mais blog, eu quase escrevi uma reclamação sobre essa mania que temos de reclamar. Pior do que ser rabugento é usar de metarrabugentice, né?

Voltando: esse lugar aqui é onde quero expor minhas ideias, minha imaginação e desabafar ou celebrar por escrito (funciono melhor assim). Só que por qualquer motivo besta, eu estava selecionando e correndo atrás do próprio rabo literário, quando poderia escrever e postar. E é isso que vou fazer pra valer.

Além do blog, estou participando do Clube de Escrita, lá na Casa de Lua. Tenho vários textos engavetados e um rancor gigante que a graduação deixou em mim. Quando um texto acadêmico é mais fácil de se escrever do que um cartão de aniversário, é porque alguma coisa está fora do lugar. Invejo aquela pessoa que eu era até a metade do curso e que conseguia deixar que as ideias fluíssem livremente. Hoje em dia, tudo o que eu vejo é “será que essa vírgula deveria estar aí? eu já não usei essa mesma palavra umas quinhentas vezes?” O bacana de participar do Clube (além de conhecer pessoas incríveis) é que leio o texto cru, sem edição. E, poxa, não mata.

E nessa loucura que é correr atrás do tempo perdido dos sonhos e escrever como se o mundo fosse ser implodido amanhã – loucura pós-ENEM, diga-se de passagem – eu anoto tudo quanto é ideia que tenho pra desenvolver depois. O depois virou agora.

PORQUE CHEGOU O NANOWRIMO! Sim, aquele mês corrido de escrever 50k palavras, coisa de uma galera bem determinada mesmo. Como eu não sou o maior exemplo de aplicação do universo (nem do meu bairro, eu acredito), vou me focar no desafio e evitar ficar online.

Obviamente, não vou deixar o blog abandonado (não hoje, não esse, não mais um!). Então, agora que os avisos foram dados, vou desenvolver as ideias que estão anotadas e deixar tudo agendadinho pra ser publicado. E, sempre que possível, responderei mensagens, verei pessoas e atualizarei o blog com a minha situação de choro e desespero no NaNoWriMo.

Tem mais recado? Tem, sim!

  • Eu amo livros e estou sempre lendo alguma coisa. Esteja àvontz pra me adicionar no Skoob e acompanhar minha miscelânea.
  • Pela primeira vez na vida, estou me adaptando a fazer playlists. Eu tinha tanta dificuldade com elas que preferia não ligar e deixava os tocadores no aleatório. Porém, por dividir o PC com o compa, isso já não é possível. Estou me aventurando e me divertindo no Spotify!
  • Falando em música: mais alguma fala sobre novembro, além daquela do Guns que eu linkei lá em cima? Basicamente, eu não gosto de GNR.
  • Sabe aquela notícia que você vê e não entende? Tem um podcast maravilhoso que explica tudo. Ouça aqui.
  • Vai rolar o Encontro Irradiativo no próximo final de semana and I think that’s beautiful.

Agora acabou.

Anúncios